sábado, 1 de dezembro de 2007

Enquadramento de várias perspectivas da obesidade

Carmo e tal. (1989) abordam a subjectividade do conceito referindo que este teve a sua origem na sociedade euro-americana no século passado e depressa se disseminou, por influência dos mass-media e das tendências da moda.
De acordo com Ballone (2002, cit em Sousa, P., 2006), não existe um parâmetro preciso que estabeleça a separação dos indivíduos obesos dos não obesos. O mesmo autor estabelece a distinção entre as duas dimensões da obesidade: uma antropométrica/fisiopatológica e outra emocional/psicodinâmica. A primeira define como obeso aquele que tem uma percentagem de gordura corporal acima de determinado critério (nas mulheres a percentagem seria superior a 30% e nos homens a 25%). A dimensão psicodinâmica define como obeso aquele indivíduo que sente uma grande insatisfação com o seu corpo, por ter um peso superior ao ideal antropométrico.
Contudo, existem várias posições divergentes. A OMS refere que a obesidade pode ser definida de uma forma simples como uma condição de acumulação anormal ou excessiva de gordura no organismo, o que acarreta um comprometimento da saúde.
De facto, esta disparidade de definições leva-nos a recorrer à investigação, como forma de chegar a uma unificação de critérios diagnósticos. Neste contexto, faz sentido referir, por exemplo, Frisberg, que aponta a definição de obesidade como um excesso de peso que resulta de células adiposas do corpo. É “(…) uma acumulação de gordura para além da fisiológica, isto é, além da necessária ao equilíbrio funcional e morfológico de um corpo saudável.” (Peres, 1996, in Cerqueira).
Há ainda alguns autores, como George Bray, que fazem a distinção entre obesidade e excesso de peso. Enquanto o excesso de peso consistiria num aumento do peso corporal acima de um padrão estabelecido (relativamente à altura), obesidade significaria a existência de uma percentagem elevada de gordura corporal, podendo estar generalizada ou localizada numa determinada zona do corpo.

Nenhum comentário: